Espírito Santo em Ação

SEGURANÇA CIDADÃ


Segurança cidadã amplia o conceito tradicional de segurança, no sentido de focar estrategicamente no cidadão e de imputar a responsabilidade do processo de construção do "estado de segurança" às forças da sociedade e a todas as formas de governo. Isso pressupõe a participação dessas forças no planejamento, na operação e no controle das ações locais, bem como no desenvolvimento de políticas de prevenção, mediação, negociação e investigação de conflitos de natureza social e de crimes.

O cidadão passa a ser centro do conceito de segurança, que pressupõe a observação de aspectos localizados e multicasuais da violência e da criminalidade e intervenções necessariamente integradas. Nesse sentido, a violência não é tomada apenas como uma questão de polícia, pois abrange desde a violência incidental até formas organizadas de crime.

O objetivo do comitê é participar e promover discussões sobre os temas alinhados com as propostas contidas no ES 2030, articulando com os setores público e privado na busca de soluções partilhadas. Neste sentido, este comitê estuda e propõe mecanismos como forma de prevenir a violência, promover a convivência e, especialmente, contribuir para a sensação de segurança e tranquilidade da população; com um modelo que tem por finalidade expandir o processo de articulação de todas as forças da sociedade e formas de governo cujo o objetivo é a redução do índice de criminalidade no Estado do Espírito Santo.

O Comitê de Segurança Cidadã irá se guiar pelos objetivos definidos pelo Conselho Diretor do Espirito Santo em Ação, os quais visam possibilitar a ampliação do conceito tradicional de segurança, no sentido de focar estrategicamente no cidadão a responsabilidade do processo de construção do "estado de segurança" às forças da sociedade e de todas as formas de governo. Isso pressupõe a participação dessas forças no planejamento, na operação e no controle das ações locais, bem como no desenvolvimento de políticas de prevenção, mediação, negociação e investigação de conflitos de natureza social e de crimes. Através de análises estratégicas proporá ações de médio e longo prazos capazes de apoiar os governos do Estado e dos municípios, bem como empreendedores privados de todos os portes e setores.

Segurança no Campo

O grupo para discussão e trabalho surge através da demanda da Federação da Agricultura do Estado do Espírito Santo, visto o crescente número de furtos e roubos ao homem do campo no Espirito Santo. Os números da polícia confirmam o cenário preocupante: O 13° BPM registrou, de janeiro a outubro de 2015, 1.949 casos de crimes contra o patrimônio nas cidades de São Mateus, Conceição da Barra, Jaguaré e Pedro Canário, sendo boa parte deles na área rural. Em decorrência disso, foi feita uma reunião em São Mateus com a Associação Empresarial do Estado do Espírito Santo - ASSENOR e outras reuniões seguintes na sede do Espírito Santo em Ação para avaliação de ações e avanços no tema. Dessa forma, o Espirito Santo em Ação se coloca como intercessor para promover as discussões entre Estado, Município e Sociedade Civil Organizada afim de convergir os esforços para ações que consigam inibir e punir tais práticas.

Segurança Pública

O planejamento das ações voltadas para a segurança pública deve ser construído a partir dos pilares de segurança pública, sendo esses, a proteção social; a proteção policial com investimentos em infraestrutura e tecnologia; a promoção e integração de cooperação no âmbito das instituições responsáveis pelas políticas e ações de segurança, em especial no que tange a informações; o planejamento de ações integradas e acesso a novas tecnologias de comunicação.

Rede Capixaba de Inteligência

A Rede Capixaba de Inteligência foi criada com a finalidade de promover integração e disseminar conhecimentos. Participam da rede os profissionais das áreas de segurança e inteligência de empresas e organizações de diversos segmentos, que atuam no Estado e no Espírito Santo em Ação. O grupo se reúne mensalmente com o objetivo de fortalecer a integração dos setores relacionados à defesa social, a fim de promover o debate em torno de ideias e propostas, acerca da temática segurança cidadã, compreendida pela integração das ações dos operadores da segurança pública (controle social formal - sistemas policial, judicial e prisional), com a necessária participação de outros importantes segmentos sociais (públicos e privados), tais como educação, saúde, cultura, lazer.

Ressocializar

O Espírito Santo em Ação desenvolveu o projeto Ressocializar, como forma de fortalecer o trabalho já desenvolvido no Estado pelo Tribunal de Justiça e pela Secretaria de Estado da Justiça, através da busca por novos atores que pudessem melhorar a qualidade das ações e quantidade de ofertas de postos de trabalho, por meio de parcerias com universidades e empresas. Este projeto visa mobilizar o setor empresarial para tornar-se parceiro da Secretaria de Estado de Justiça (Sejus) com o objetivo de criar oportunidades de trabalho para detentos e ex-detentos, favorecendo a reintegração social e a diminuição da reincidência criminal. Através da implantação ou ampliação das oportunidades de ressocialização de apenados e egressos do sistema penal, o projeto tem por objetivo a inserção no mercado de trabalho e qualificação profissional. 

Atenção Básica à Saúde no Sistema Prisional



Comentário

  • Nome Completo:
    Email:
    Digite aqui seu Comentário:
    Enviar
Espírito Santo em Ação © Copyright 2009, Espírito Santo em Ação

Rua. José Alexandre Buaiz, 190 - Ed. Master Tower - Sala 1414 - 14º andar - Enseada do Suá - Vitória - ES CEP: 29050-918
TEL: (27) 3024-7700

Fivecom