Espírito Santo em Ação

Empreendedorismo, política e nova estrutura do ES em Ação marcam primeira reunião do Conselho Operacional


02.03.2018

Uma pauta extensa e diversificada marcou a primeira reunião do ano do Conselho Operacional do Espírito Santo em Ação. O encontro aconteceu na segunda-feira, 26 de fevereiro, na sede do movimento empresarial, em Vitória, e reuniu 40 pessoas - estavam lá os membros do conselho, o diretor-presidente, Aridelmo Teixeira, os diretores de Desenvolvimento, de Competitividade e de Projetos, Luiz Wagner Chieppe, Nailson Dalla Bernadina e João Brito, respectivamente, representantes das mantenedoras e da Rede Empresarial. E além de acompanhar uma apresentação de Brito sobre os projetos que estão sendo tocados pela entidade, os convidados foram apresentados ao Simplifica ES, programa do governo do Estado, e assistiram à palestra "Aproximando o Empreendedor da Política", com o senador Sérgio de Castro.
A programação foi aberta com o senador, que defendeu uma maior participação da classe empresarial na política, justificando que "política é uma ferramenta da democracia que permite, mesmo às sociedades mais pobres, equacionarem seus conflitos com um mínimo de violência".
Dizendo-se pouco preocupado em apresentar novos projetos, mas empenhado em ajudar a agilizar a tramitação dos bons já existentes, Castro chamou a atenção para o fenômeno da "antipolítica", que, segundo ele, é um movimento bastante perigoso.
"A participação na política é o que define o futuro de todas as pessoas, não só dos empreendedores. Conhecer o que se passa no Poder é exercer cidadania, é ter lucidez para votar melhor e trabalhar diretamente para fiscalizar os representantes eleitos. A ?antipolítica? é perigosa e pode dar voz a extremismos indesejáveis", alertou. 
Secretário de Estado de Desenvolvimento, José Eduardo Farias divulgou na reunião do Conselho Operacional o Programa de Simplificação do Ambiente de Negócios no Espírito Santo - Simplifica ES, cujos objetivos são aumentar a atratividade de negócios para o Estado e a arrecadação, estimular a formalização de atividades econômicas e melhorar o atendimento ao empreendedor.
Farias justificou a grandiosidade do projeto com um dado pouco positivo. Segundo ele, o prazo médio para abertura de empresas, no Espírito Santo, é de 110  dias. "E por meio do Simplifica ES, que começou a ser desenvolvido em setembro de 2017, a expectativa é que em dezembro deste ano o prazo reduza para 24 dias", adiantou.
A nova estrutura da área de projetos foi o último assunto apresentado e debatido no encontro. A chegada do diretor João Brito propiciou o desenvolvimento de uma metodologia de priorização de projetos, alinhada com os objetivos do ES2030 e diretrizes estratégicas do Espírito Santo em Ação. Na prática, isso significou redução no número de comitês e projetos geridos pelo movimento empresarial - em dezembro de 2017, eram 41 projetos, divididos por sete comitês, Rede Empresarial e ações institucionais.
"Decidimos tomar algumas iniciativas para otimizar os resultados. Revisamos os comitês, reformulamos a equipe. Atualmente, estamos tocando 21 projetos, temos  sete comitês e três ações estratégicas - Rede Capixaba de Inteligência, Rede Empresarial e projetos institucionais", enumerou o executivo, que durante sua palestra também mostrou a reformulação feita no aplicativo da Rede.

Comentário

  • Nome Completo:
    Email:
    Digite aqui seu Comentário:
    Enviar
Espírito Santo em Ação © Copyright 2009, Espírito Santo em Ação

Av. Fernando Ferrari, 1080, Ed. América Centro Empresarial - Torre Norte - Sala 501, Mata da Praia - Vitória - ES CEP: 29066-380 TEL: (27) 3024-7700

Fivecom